Descubra seu
ARCANO PESSOAL
Nossos
CURSOS
Whatsapp:
(24) 99227-2726
Área do Cliente

|

O 03 de Paus e a Relação Com o Explorador Marco Polo

Kazanlar Tarot
janeiro 26, 2022
As artes e artimanhas do arcano 15
novembro 30, 2022
Kazanlar Tarot
janeiro 26, 2022
As artes e artimanhas do arcano 15
novembro 30, 2022
A ilustração do 03 de Paus, segundo a concepção de Pamela Colman Smith, é de um rico mercador no alto de uma colina observando embarcações expedicionárias deixando terras rumo ao mar. A ênfase não é para o personagem em si, pois se encontra de costas, mas para onde mira seu olhar, num ato de conferir o empreendimento náutico. A imagem conserva traços importantes em paralelo com um dos maiores navegantes e comerciantes italianos do século XIII: Marco Polo.

Marco Polo (1254-1324) foi um viajante italiano. Suas aventuras entre a Europa e a Ásia foram narradas no livro “As Viagens de Marco Polo”, que serviu de guia para vários navegantes do século XV.

Marco Polo nasceu em Veneza, Itália, no dia 15 de setembro de 1254. Descendente da nobreza dálmata era filho do rico mercador veneziano Niccolò Polo.
Os irmãos Polo eram proprietários da firma Polo & Irmão, estabelecida na Praça de Veneza, no ramo de especiarias e diversos outros produtos.
Em 1264, depois de longa viagem, seguindo a rota da seda, chegaram à capital chinesa (Cambaluc), onde foram recebidos pelo imperador Kublai Khan, neto do imperador mongol Gengis Khan (1162-1227).
Marco Polo havia aprendido a maioria das línguas faladas nas regiões por onde passara. Impressionado com a competência do jovem, Kublai Khan fez dele o seu principal conselheiro, administrador e diplomata.
Enquanto Marco Polo orientava a política e a economia do império, os irmãos Polo promoviam a expansão dos seus negócios comerciais na China.

Durante todo tempo da viagem, o jovem Marco Polo fazia suas anotações. Foram 17 anos passados na corte do imperador Khan, percorrendo o país de canto a canto, observando a cultura do país.

VIAGEM DE VOLTA
Quando o império de Kublai Khan entrou em declínio, os súditos mais influentes se aproveitaram para protestar contra as regalias que eram dadas aos três estrangeiros.
A situação da família foi se tornando cada vez mais crítica e resolveram voltar para Veneza. Em 1292, aproveitando a condução oferecida por uma expedição que seguia para a Pérsia, decidiram tomar o rumo de casa.
Estiveram no Ceilão e circundaram o sul da Índia chegando a Ormuz. Passaram pelo Golfo Pérsico, por Trebisonda e depois de uma escala em Constantinopla, finalmente chegaram a Veneza, em 1295. Tinham ficado longe da pátria durante vinte e quatro anos.
Chegando à Veneza, Marco Polo enfrenta a batalha naval entre Veneza e Gênova, cidades comerciais concorrentes, acabando preso pelos genoveses.
Em 1299, já em liberdade, Marco Polo casa-se com Donata e juntos tiveram três filhos.
Durante o período em que esteve preso, Marco Polo conheceu Rustichello, que tinha pendores literários, autor de romances de cavalaria, e se interessou pelas fantásticas narrativas de seu companheiro de cela.

Os feitos e as revelações do livro escrito por Rustichello foi recebido com incredulidade, mas fascinou os leitores e, acabou transformando Marco Polo em uma figura lendária.

A OBRA: “A VIAGEM DE MARCO POLO”
No livro “A Viagem de Marco Polo” é descrita a região atravessada por Marco Polo na Pérsia, Mongólia e China, com informações sobre o Japão (Cipango) e a Índia.
Em 1320, Marco Polo foi nomeado membro do Conselho de Veneza, em reconhecimento por seus feitos.
As valiosas revelações geográficas ficaram durante muitos anos esquecidas e só em 1375 o Atlas catalão fez uso de suas informações.
A obra, que reúne geografia, história, economia, política, agricultura, pecuária, comércio, lendas e fábulas, durante muito tempo foi uma das poucas fontes de informação que os europeus dispunham até o fim do século XIII, sobre os povos orientais.
Foi daquelas terras que Marco Polo trouxe a bússola, que depois permitiu aos europeus empreenderem as expedições marítimas que conduziram à descoberta de novas terras.
Marco Polo faleceu em Veneza, Itália, no dia 8 de janeiro de 1324. A primeira tradução portuguesa foi impressa em 1508, com o título “Livro de Marco Polo”.

Em 1269, os irmãos estavam de volta a Veneza com uma mensagem do imperador solicitando ao papa que lhe mandasse cem cristãos inteligentes e instruídos para discutirem religião com os sábios de sua terra.

A VIAGEM DE MARCO POLO RUMO À CHINA
Em 1271, Marco Polo, então com 17 anos acompanhou o pai e o tio em uma nova expedição que partiu de Veneza rumo a Catai (atual China).
Seguiram rumo ao leste, levando dois monges letrados. A primeira parada foi na Turquia Ocidental, onde forem recebidos a ferro e fogo levando os monges a desistirem da jornada.
Dalí, a família Polo iniciou um penoso itinerário. Foram até Toris, no Irã e depois para Ormuz, à margem do Golfo Pérsico. Costeando o mar Cáspio, chegaram a Nichapur e mais adiante a Balk.
Depois atravessaram os vales do Pamir, o deserto de Lob Norre e por fim chegaram a Catai (China). Barcos, burros, canoas, cavalos e camelos serviram como meio de transporte.
Após instalarem sua base de operações em Ku Chue partiram para várias excursões para conhecer a região, antes de seguir para a capital.

Revelando coragem e bravura diante das contínuas aventuras, depois de quatro anos, Marco Polo chega a Cambaluc (Pequim).


SOBRE O 03 DE PAUS
O 03 de Paus constitui-se pela ação gerada de possibilidades somada à exploração de novos horizontes: deixar terras seguras em busca de novos recursos. Em seu significado, representa ampliar o olhar para a situação ou momento em voga, deixar para trás a estreiteza do campo de visão (02 de Paus) e assumir-se dono de sua empreitada e destino, abrindo-se para novas surpresas e oportunidades. No 02 de Paus temos a figura do espanhol Vicente Yáñez Pinzón, o primeiro navegante a pisar no Brasil (em 26 de janeiro de 1500) antes mesmo de Pedro Álvares Cabral (que recebeu toda a fama), mas limitado em sua empreitada e contando com poucos homens e recursos da coroa e da igreja, não pode levar a cabo o plano da colonização espanhola, consolidada por Cabral (um pouco mais de três meses depois). Marco Polo, diferente de outros navegantes em missões reais, formou a sua esquadra, munido de seu espírito de aventura, ambições e liderança, lançando-se ao mar no século XIII indo muito mais longe do que outros homens em sua época. O 03 de Paus reúne o entusiasmo do fogo, com a determinação criativa do algarismo 03, abrindo espaço para oportunidades/descobertas futuras inigualáveis, compondo-se na frase “lance-se com coragem ao desconhecido”. Bem, as conquistas de Marco Polo “são alcançadas no 04 de Paus”, embora cada conquista nos exija sacrifícios à altura.

Comments are closed.

Enviar Mensagem
Deixe-me por escrito o assunto ou questão de seu interesse.